Colágeno com ácido hialurônico funciona? Saiba mais!

colageno-com-acido-hialuronico-funciona

Devido a fatores externos prejudiciais à saúde, como poluição ambiental ou mudanças climáticas rápidas, nosso corpo pode ser afetado. Portanto, a produção de substâncias necessárias, como colágeno e ácido hialurônico, para o bom funcionamento do organismo pode ser alterada. Mas colágeno com ácido hialurônico funciona?

Hoje, se você olhar para o rótulo dos cremes antirrugas, podemos verificar rapidamente que a maioria deles tem colágeno e ácido hialurônico como seus principais componentes. 

Assim sendo, para ajudar você a entender mais sobre se o colágeno com ácido hialurônico funciona, eu preparei o artigo de hoje sobre o assunto. Ficou interessado em saber mais? Então acompanhe comigo agora mesmo!

Introdução

A sinergia entre colágeno e ácido hialurônico é explorada em muitos hidratantes e cremes antirrugas, além de vários suplementos para a beleza da pele e o bem-estar das articulações.

No setor médico-estético, colágeno e ácido hialurônico são frequentemente usados como preenchimento. Essas preparações ajudam a preencher vários tipos de rugas e cicatrizes e modulam a forma dos lábios, maçãs do rosto e nariz.

Na área médica, o colágeno e o ácido hialurônico também são usados como injeções intra-articulares, a fim de reduzir a dor associada à osteoartrite do quadril ou joelho e retardar sua progressão.

Funções biológicas

De fato, colágeno e ácido hialurônico também estão intimamente relacionados no organismo humano.

Na verdade, ambos são componentes muito importantes dos tecidos conjuntivos:

  • O colágeno é uma proteína fibrosa que forma a estrutura conjuntiva, fornecendo conexão, suporte e resistência;
  • O ácido hialurônico é um glicosaminoglicano que atrai muita água para si mesmo, formando assim uma substância gelatinosa que preenche os espaços entre as fibras colágenas, o que garante hidratação e amortecimento;

Os tecidos conjuntivos, como o nome já sugere, servem para se conectar (unir), manter e ajudar a unir outros tecidos.

O tecido conjuntivo forma ossos, tendões, ligamentos, pele e cartilagem. Por outro lado, mantém muitos órgãos e constitui as válvulas cardíacas e parte da parede dos vasos sanguíneos.

A importância no envelhecimento da pele

70-80% da pele (peso seco) é composta de colágeno. Além disso, aproximadamente metade dos 15 gramas de ácido hialurônico presentes no corpo estão concentrados na pele, onde se ligam à água para ajudar a reter a umidade e garantir a hidratação.

Infelizmente, a concentração de ácido hialurônico e colágeno na pele diminui com a idade, desempenhando um papel importante no aparecimento de imperfeições, como rugas, sulcos, marcas e perda de tônus.

Os níveis de ácido hialurônico na pele diminuem com o envelhecimento, tanto em quantidade quanto em qualidade.

Acima de tudo, há uma perda evidente de ácido hialurônico epidérmico (que está presente nas camadas mais superficiais da pele). Portanto, a epiderme perde a principal molécula responsável pela ligação e retenção de moléculas de água, com a consequente perda de hidratação e pele seca.

Com o envelhecimento, o conteúdo de ácido hialurônico epidérmico diminui, de 0,03% em mulheres entre 19 e 47 anos, para 0,015% em mulheres com 60 anos e reduzindo ainda mais para 0,007% em mulheres com 70 anos.

A perda de ácido hialurônico anda de mãos dadas com a desorganização progressiva das fibras colágenas.

Embora a perda de colágeno comece a ocorrer entre as idades de 18 e 29, após 40 anos, o corpo pode perder aproximadamente 1% ao ano. Por volta dos 80 anos, a produção de colágeno pode diminuir no total em 75% em comparação com a de adultos jovens.

Cosméticos

O ácido hialurônico é famoso por seus benefícios para a pele, especialmente para hidratar a pele seca, reduzir a aparência de rugas e acelerar a cicatrização de feridas.

Portanto, lembre-se de que a hidratação do ácido hialurônico se deve à ação emoliente.

Na verdade, uma vez aplicada à pele, devido ao grande tamanho molecular, ele não consegue penetrar na epiderme. Consequentemente, um filme de superfície fina é formado que se opõe à perda de água epidérmica, melhorando assim a hidratação.

Alguns estudos mostram que o ácido hialurônico também tem propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias quando aplicado localmente. Não é coincidência que seja usado em vários dispositivos médicos para facilitar o reparo de feridas.

As mesmas considerações se aplicam ao colágeno, que, se aplicado na pele, não pode de forma alguma penetrar profundamente.

No entanto, o aumento do ácido hialurônico e do colágeno nas camadas profundas da pele pode ser obtido com técnicas alternativas, como o uso de:

  • Esfoliantes: a esfoliação dos estratos superiores da epiderme (descascamento superficial) produz um aumento na atividade dos fibroblastos e na produção de colágeno, ácido hialurônico e elastina;
  • Retinóides: vitamina A (retinol) e seus derivados aplicados topicamente (na pele) estimulam a atividade celular de queratinócitos, fibroblastos, melanócitos e células Langerhans.

Suplementos

A combinação de colágeno e ácido hialurônico é muito popular no campo de suplementos antienvelhecimento.

De fato, vários estudos mostraram que ambas as moléculas, ingeridas na dose apropriada por via oral, contribuem para a melhoria da hidratação e do tônus da pele, reduzindo a visibilidade das rugas.

O potencial de absorção de ácido hialurônico e colágeno pela boca sempre foi criticado.

Na verdade, o estômago digere colágeno como qualquer outra proteína, enquanto o intestino não consegue absorver ácido hialurônico de alto peso molecular, mas apenas seus fragmentos.

Quanto ao ácido hialurônico, uma estratégia é usar ácido hialurônico hidrolisado, com um peso molecular reduzido, entre 0,9-5 kDa.

Estudos realizados usando a administração de ácido hialurônico marcado radioativamente mostraram que ele se acumula em tecidos como articulações e pele. Esses testes sugerem claramente que o ácido hialurônico ingerido com suplementos é absorvido, pelo menos parcialmente, pelo corpo.

Quanto ao colágeno, após a ingestão, ele é digerido em aminoácidos e pequenos peptídeos, que são então absorvidos e usados pelo corpo para reconstruir o colágeno e outra proteína.

Mas o colágeno com ácido hialurônico funciona?

Os benefícios desses componentes são muito numerosos no campo do rejuvenescimento facial, já que são encontrados em nosso corpo naturalmente. Essas substâncias são necessárias para que os tecidos se regenerem e aumentem a elasticidade da pele.

É importante ter os níveis necessários de colágeno no corpo, já que é uma parte fundamental dos tecidos ósseos, musculares e cutâneos. 

Para que seu nível seja adequado, a medicação às vezes é necessária. O ácido hialurônico serve como suporte para a manutenção e incentiva a criação de colágeno, então ambos andam de mãos dadas em nosso corpo.

Podemos observar que é cada vez mais comum incluir na fabricação de cosméticos para regeneração facial a combinação dessas duas substâncias essenciais do nosso corpo.

Isso acontece porque a união de ambos causa maior elasticidade, hidratação e aumento na criação de proteínas, entre outras utilidades, na pele. 

Portanto, a combinação de colágeno e ácido hialurônico causa uma renovação total na pele, o que nenhuma outra substâncias fornece. É importante enfatizar que usá-los individualmente fornecerá resultados menos satisfatórios, já que esses dois elementos se complementam.

As doses recomendadas podem variar devido a vários fatores, por isso é aconselhável consultar um médico especialista que o aconselhe sobre o tratamento necessário. 

Muitas pessoas cometem o erro de comprar cosméticos sem saber quais ingredientes são necessários para o problema ou qual dose é certa e com que frequência. 

Cada pele é diferente, por isso é importante que você não pule esta etapa se quiser ter uma pele saudável e rejuvenescida. 

Além disso, à medida que a idade aumenta, os níveis de colágeno são reduzidos, então você certamente terá que procurar algum tratamento que ajude a chegar aos níveis necessários.

No entanto, os médicos geralmente recomendam uma dose diária de 5 gramas de ácido hialurônico, enquanto colágeno entre 3 e 5 gramas. Suplementos vitamínicos contêm essas substâncias, mas também é importante que você mantenha uma dieta saudável e hábitos de vida.

Eficácia e benefícios para articulações

A utilidade dos suplementos de colágeno e ácido hialurônico no tratamento de patologias articulares de diferentes tipos, como osteoartrite, tem sido documentada por inúmeros trabalhos científicos.

Por exemplo, foi demonstrado que tomar 80-200 mg de ácido hialurônico por dia por pelo menos dois meses reduz significativamente a dor no joelho em pessoas com osteoartrite, especificamente naquelas entre 40 e 70 anos.

Uma revisão de 2016 de estudos sobre o uso de ácido hialurônico oral para osteoartrite do joelho concluiu que os suplementos de ácido hialurônico são um tratamento seguro e eficaz para reduzir a dor leve no joelho e também podem ajudar a prevenir a osteoartrite.

Além disso, a suplementação de colágeno hidrolisado pode ajudar a combater a inflamação, melhorar a mobilidade articular e reduzir a dor.

Em um estudo, 73 atletas que ingeriram 10 gramas de colágeno líquido (de origem suína ou bovina) por dia durante 24 semanas experimentaram uma diminuição significativa na dor nas articulações durante a caminhada e em repouso, em comparação com um grupo que não a ingeriu.

Em outro estudo, 250 indivíduos com osteoartrite do joelho, tomaram 10 gramas de colágeno hidrolisado por dia durante 6 meses. O resultado foi uma melhora significativa no conforto da articulação do joelho.

Gostou de saber mais sobre se colágeno com ácido hialurônico funciona? Então não deixe de acompanhar os demais artigos do blog, tenho muitas outras novidades para você!

 

VEJA TAMBÉM -> COMO CUIDAR DA PELE DO ROSTO OLEOSA

Compartilhar este post:

Você vai gostar também