CRM: 11543 – GO | RQE Nº: 7173

Harmonização facial: como evitar o efeito “cara de fofão”

A harmonização facial é um dos procedimentos mais procurados da Internet no ano de 2020.
Nas ferramentas de busca, como o Google, a busca pelo assunto registrou um aumento de
540% só no primeiro semestre. Com a popularização da técnica, é importante alguns cuidados
para ter uma “demonização facial”.. O efeito “cara de fofão” – quando as bochechas ficam
extremamente inchadas após a aplicação do ácido hialurônico – é um dos maiores problemas
enfrentados pós harmonização. Mas o que se pode fazer para evitar o efeito “cara de fofão”?


Primeiramente é preciso escolher com cuidado o profissional que realizará os procedimentos
referente à harmonização facial. Se você não conhece e escolhe qualquer um, a probabilidade
de ter resultados ruins será bem maior, não é mesmo? Pesquise, procure por indicações de
pessoas que já passaram pelo procedimento de forma satisfatória e tenha certeza de que seu
rosto estará em boas mãos.


Um dos principais problemas que podem acontecer na harmonização é a falta de informação
do profissional. Alguns deles não seguem os estudos mais relevantes da literatura médica e
estética e acabam não realizando o procedimento de maneira correta. Segundo esses mesmos
estudos, é preciso atentar-se às três principais finalidades da aplicação do ácido hialurônico:
melhoria do contorno facial, volumização e estruturação com efeito lift. Com esse diagnóstico
realizado corretamente, as chances de falhas ou inconsistências são praticamente nulas.


Outro ponto importante é que após o diagnóstico, o profissional avaliará o que o rosto do
paciente necessita para que não haja excessos. Podemos chamar de projeção e sustentação os
processos que envolvem a tomada de decisão em relação ao que será feito. Caso o paciente
necessite apenas de sustentação, a projeção será mais amena, para que o “efeito fofão” seja
evitado e as bochechas aparentem um tamanho desproporcional. Caso a projeção seja
realizada sem a observação da necessidade da sustentação, o procedimento pode não agradar
o paciente e causar traumas irreversíveis.


Todos os detalhes que envolvem a harmonização facial são importantes e devem ser levados a
sério tanto pelo profissional quanto pelo paciente. Estar ciente de que essas mudanças no
rosto também mudam a autoestima de uma pessoa é indispensável para um trabalho
responsável e satisfatório.


Você já pensou em como sua vida pode mudar com a harmonização facial? Deixe suasdúvidas nos comentários ou entre em contato com a nossa equipe para mais informações.

Compartilhar este post:

Você vai gostar também
Dr. Bones Jr.

Mais de 10 anos atuando como dermatologista. Atual membro da SBD-GO e SBCD. Criador do movimento Revele sua Beleza, que busca estimular as mulheres valorizarem todas as características positivas que as tornam únicas.

Posts Recentes